Vai Encarar? Buuuu pro Pondé

Fico me perguntando como alguém escreve (ainda que a dúvida de fato deveria ser sobre como alguém publica) um artigo ou coluna dizendo mais menos o seguinte: eu tenho opiniões idiotas mas sou muito inteligente, então não discuta comigo porque vc vai se ferrar. E logo vem a frase Prefiro pensar que a vida pertence a Deus. E ciente de que tal coisa é intelectualmente insustentável fora dos meios digamos “teologizados”, vem a pérola: Já vejo a baba escorrer pelo canto da boca do “habitué” de jantares inteligentes, mas detenha seu “apetite” porque não sou uma presa fácil. Esse Pondé é uma piada… E afetada, observe-se.

Provavelmente essa atitude totalmente “faca na bota” deve ser motivada justamente pelo oposto do que ele tenta latir aqui: ele deve ser sim presa fácil. Aliás, vc pode ser intelectualizado à vontade, se suas idéias não ajudarem, vc tá fodido. E ele já deve estar traumatizado com isso, de tanto que repete esse bordão. Passa a impressão de uma alucinação persecutória, de alguém que carrega internamente um dilema: a intelectualidade lutando desesperadamente contra o transtorno obsessivo. Uma espécie de eterna disputa de foro íntimo: sei que digo algo totalmente injustificável, mas não consigo pensar de outra forma.” Mais ou menos como o sujeito que luta desesperadamente contra um cacoete bizarro.

Mas isso não importa. Acho que a frase acima, a pérola, se retirarmos a agressividade motivada pelo transtorno obsessivo, seria algo assim: “Sei que todos estão internamente rindo de mim, mas o pior é que eu não tenho como me justificar e nem como pensar de outra forma”. Mas esse do “Vai encarar” foi tão bizzaro que nem mereceria comentários.

Quero comentar um mais recente, em que eu concordo com a metade do que nossa figura diz ali: Sempre me espanta o fato que se dá tanta atenção ao que o papa diz. Me espanta também. A frase foi motivada por alguma afirmação do Santo Padre sobre camisinhas. E já é suficiente notar que Papa e sexo não são coisas que combinam. Até aqui, tudo bem.

Mas logo vem o blefe, aquela frase que vc solta com algum impacto esperando que ninguém conteste, que seja tomada como obviedade e que vc possa então continuar com o discurso: Acho um erro quem considera possível descartar a posição da igreja para com “hábitos sexuais contemporâneos de forma ligeira como se fora simples “atraso”. Frases como “o mundo avançou muito” são normalmente indício de superficialidade analítica. Mas é difícil mesmo achar outra coisa, ainda que “atraso” não seja um termo adequado, dado que para a igreja, o sexo está muito próximo do inferno. Em seguida, a explicação profunda: O foco da igreja deve ser a humanização da sexualidade, o que significa basicamente que se sexo é barato e amor é caro, o primeiro sem o segundo sempre corre o risco de ser degradante. Mas o foco da igreja é bem o contrário. O termo “humanizar” aqui tem uma conotação bastante paradoxal. E ainda leio que O pecado da Igreja Católica nesses assuntos é “elevar” demais o nível do debate, saindo do senso comum que é simplesmente achar que sexo se resolve “lavando o corpo com água. Claro…A Igreja eleva demais o debate, e somente o “vai encarar” é capaz de captar toda essa sabedoria sobre a sexualidade humana. O mais interessante (em mais este) blefe é que se alguém simplesmente disser o contrário, não há nada que o Pondé possa dizer, para além de argumentos profundos e circulares.

Se o sexo é barato e amor é caro, gaste-se então o sexo á vontade, deixando o amor para algo mais especial. Não consigo deixar de ver nesse discurso perversamente anti-humanista e ultra-conservador algum tipo de fobia ou transtorno, como pano de fundo.

Por traz desse discurso que taxa o sexo de vulgar e degradante quando fora do contexto amoroso-afetuoso tradicional, está a percepção do sujeito que assim opina (se é que essa opinião é honesta). Para além de um discurso pseudo-profundo, está a confissão tácita de que esse sujeito carrega fortes doses de culpa e fobia frente a isso. Frente ao sexo.

E o mais absurdo de tudo é constatar que o “vai encarar” é psicanalista. Isso é ainda pior do que médico homeopata. Chamem o Procon!!!!!!!!!!

[]s, Nypoa

Esse post foi publicado em Opiniões/Crônicas. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Vai Encarar? Buuuu pro Pondé

  1. Ilzat disse:

    Olá Nypoa,
    Bela crítica, um texto sensível que mostra o quanto podemos ser racionais sem perder a ternura. Uma parte chamou minha atenção para que comente, concordo que sexo e amor são coisas distintas mas acrescento que nenhuma das duas emoções, sensações são, puras, híbridas.
    Grande abraço

  2. Ilzat disse:

    Olá Nypoa,
    Pensando melhor, no lugar da ternura deveria ter optado pelo termo gentileza.
    O que achas?
    Até.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s